VIVER ENFERMAGEM EM CUIDADOS INTENSIVOS

quarta-feira, 2 de março de 2016

OS ENFERMEIROS SENTEM RAIVA APÓS ERRAR... O MEU DESTAQUE DE IMPRENSA DE HOJE...


Hoje para fugir um pouco à monotonia e às notícias de cartaz tipo EUTANÁSIA... encontrei esta preciosidade do Jornal On Line DESTAK com este título sugestivo: RAIVA APÓS ERROS DE ENFERMAGEM... e eis que achei pertinente por verificar que estava perante um trabalho de grande valor a sua partilha neste espaço... Trata-se de uma das conclusões de uma tese de doutoramento realizada por Cidalina da Conceição Ferreira Abreu - A perceção dos enfermeiros relacionada com o erro na prática clínica: implicações para o planeamento de cuidados e para a formação
Segundo o jornal que me chamou a atenção para este assunto, o estudo levado acabo pela docente em causa, desenvolvido entre 2008 e 2015 em 17 hospitais da zona centro e que contou com a colaboração de 1.165 enfermeiros, revela que a emoção mais frequente experienciada por estes profissionais face às consequências do erro «foi a raiva, seguida da culpa».

Explorando na net mais conteúdo sobre esta temática encontrei o resumo de trabalho que me aguçou a curiosidade de ter acesso a esta preciosidade: "objetivos do estudo: identificar a prevalência do erro, as circunstâncias em que ele ocorreu e as respetivas causas, averiguar a reações emocionais, caracterizar as estratégias utilizadas pelos enfermeiros para lidar com os erros e averiguar as mudanças realizadas no exercício profissional. Pretendemos também averiguar se existem diferenças entre os diversos tipos de erro e a perceção acerca dos mesmos em função das variáveis contextuais e identificar os factores que influenciam essas mudanças na prática profissional subsequente às ações e decisões inadequadas/erros." 

"Causas dos errosAs causas identificadas para a ocorrência de erro foram o facto de os enfermeiros decidirem rapidamente sobre o que tinham que realizar ao doente, evidenciando-se também a distração e a tomada de decisão errónea."

"reações emocionais face à perceção do erro:  evidenciaram-se com mais frequência a raiva, seguida da culpa."

"estratégias para lidar com o erro identificou-se que os enfermeiros face à situação de erro tinham conhecimento do que deveria ser feito e, consequentemente, aumentaram o esforço para que resultasse em resolução da situação"

"Quanto à mudança no exercício da enfermagem devido ao erro, identificou-se que os enfermeiros pretenderam mudar de comportamento prestando maior atenção aos pormenores e a relevância de se realizar uma leitura mais cuidadosa do registo/plano de cuidados do doente."

É sem dúvida uma mais valia para todos nós e adoraria poder consultar este trabalho....  e aproveito este espaço para divulgar e acima de tudo dar os parabéns à autora por esta realização que vai de encontro à nossa prática, à nossa essência...  os erros constituem oportunidades de melhoria ... 


Fonte: Jornal DESTAK - Edição do dia 2 de Março de 2016


OS 10 POSTS MAIS VISTOS DE SEMPRE