VIVER ENFERMAGEM EM CUIDADOS INTENSIVOS

quinta-feira, 3 de março de 2016

OS SALVADORES DE VIDAS... O MEU COMENTÁRIO AO ARTIGO DO ENFERMEIRO JOSÉ CARLOS MARTINS...


Ora nem mais... é verdade salvamos vidas... e é verdade que às vezes salvamos mais que a vida que está à nossa frente...salvamos sonhos...os sonhos desses e os sonhos dos seus...

 Hoje ao ler o artigo do nosso colega sindicalista José Carlos Martins, que escreveu no CM "Salvadores de Vidas" não pude de forma alguma ficar indiferente a duas ou três ideias que reti desse pequeno artigo... Diz ele:

  ...."Os enfermeiros são uma força que garante a resiliencia do SNS"... não podia estar mais de acordo com este colega -  de facto sendo a resiliência a capacidade de lidar de forma "saudável" com "agressões" constantes, frequentes por parte de factores adversos que poderão provocar desequilíbrio à pessoa ou organizações, deste ponto de vista e se tivermos em conta que a nossa saúde está cada vez mais debaixo das maiores pressões por variadíssimas razões: O dinheiro é cada vez mais escasso, a gestão em saúde padece de falta de visão estratégica (isso tem muito que se diga), as políticas de saúde do país já tiveram dias melhores, falta de controlo de gastos como ainda à pouco li num artigo de opinião, práticas de gestão que pouco valorizam o recurso mais precioso que as organizações têm - as pessoas, o aniquilar da gestão operacional, a existência cada vez mais presente de Mobbing dentro da organizações de saúde com algumas chefias sem escrúpulos a explorarem de forma vil os seus colaboradores de forma impune e sem que ninguém que por medo denuncie... não vá isso custar o seu posto de trabalho...
     ..... desta forma e se nos centrarmos na nossa classe que cada vez mais tem as maiores razões do mundo para baixar os braços porque este país "produz" enfermeiros com alto nível de qualificações e entrega-os ao Reino Unido e arredores a custo zero sendo que estes países agradecem esta gentileza Lusitana; obriga-se estes profissionais a horários de trabalho desumanos que cuidam ainda por cima com racios totalmente abomináveis e em troca temos os mais qualificados trabalhadores de estado da união europeia a ganhar pouco mais que um ordenado mínimo nacional; exige-se altos níveis de qualidade com investimentos vergonhosos e proporcionando de igual modo condições de trabalho vergonhosas... exige-se cuidados de primeira tratando as pessoas a "ponta pé" com políticas de desvalorização deste profissionais tratando com injustiça esta classe face a outras dentro da saúde com menos qualificações mas com bastantes mais regalias e privilégios sociais... enfim...

.... apesar de tudo os enfermeiros, formam-se, actualizam-se, fazem especialidades sem qualquer regalia, fazem pós graduações, Mestrados e Doutoramentos...investem em si, no seu desenvolvimento pessoal e profissional mesmo não tendo actualmente carreira digna do título que têm ...
...são a classe profissional do estado que mais investe na sua formação pós licenciatura e são os mais maltratados por este estado padrasto e parasita... ainda assim somos nós que evitamos a total rotura deste SNS


... Resiliência sim... é isto... dar tudo o que se  tem... pouco provando o sabor a vitória... e vamos aguentando, pelo nosso grande sentido de responsabilidade, pela entrega, por nós próprios e pelos nossos utentes que são na realidade ainda assim quem reconhece o importante trabalho por nós desenvolvido... quem não gosta de ouvir coisas do tipo: "muito obrigado por tudo o que fez, "foram fantásticos", "não sei o que seria de mim", "vocês deveriam ganha o dobro ou o triplo do que ganham"... São estes pequenos gestos de agradecimento que vão alimentando a resiliência dos Salvadores de Vidas...

Uma outra frase deste artigo do enfermeiro José Carlos que me prendeu a atenção e que no fundo digamos que é o que resumo destas minhas ideias soltas à volta deste tema - "Tem sido a capacidade, responsabilidade e sentido ético dos enfermeiros que permite que doentes e famílias sejam acompanhados nos processos de saúde/doença/reabilitação, do nascimento até à morte"

... é isso, estamos lá ... do princípio ao fim... em todas as etapas da vida e em todas as áreas ...lá estamos nós...

...como um doente uma vez me disse: os Homens e Mulheres que salvam Vidas...

Sou Salvador de Vidas com muito Orgulho

http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/jose_carlos_martins/detalhe/salvadores_de_vidas.html
Salvadores de Vidas (clique aqui para consultar artigo)


OS 10 POSTS MAIS VISTOS DE SEMPRE